Os apuros de não ter um painel de informações

Antônio é advogado, 32 anos, recém casado e com uma filhinha de poucos meses em casa. Mora e trabalha na cidade de São Paulo, onde leva uma rotina de visitas diárias revesando entre clientes, seu escritório e o fórum, além de seus afazeres domésticos com sua família como passeios, idas à mercados e restaurantes, entre outros lugares para resolver todo tipo de situações domésticas às quais estamos acostumados.


São Paulo é a maior cidade da América do Sul, e portanto ter um automóvel é algo necessário, pois ajuda muito a realizar todos os afazeres, sendo o principal meio de locomoção utilizado diariamente por Antônio. Devido ao casamento e a filhinha, agora ele tem novas necessidades e por isso resolveu trocar seu automóvel de um modelo esportivo, para um modelo que seja mais confortável para sua família e que atenda melhor à suas novas necessidades.


Terça feira de manhã, Antônio têm um dia cheio pela frente, onde, além de suas visitas de rotina, uma de suas tarefas é passar na concessionária para fazer uma avaliação em seu automóvel e escolher um novo modelo que melhor atenda suas necessidades. Com suas tarefas na cabeça, ele termina seu café, despede-se de sua esposa, entra no carro e segue em direção ao escritório do seu primeiro cliente do dia.


Entre uma visita e outra, Antônio que está acostumado com sua rotina escritório, fórum, clientes, esquece-se que hoje precisava ter parado no posto mais cedo para abastecer o carro, uma vez que teria que percorrer uma distância maior do que a normal, e portanto precisaria de mais combustível. Sem combustível durante o caminho, ele se vê obrigado a parar o carro num estacionamento pago próximo ao local onde está, para poder buscar mais combustível no posto mais próximo.


Após 40 minutos de caminhada debaixo do sol das 13h27, ele finalmente chega no posto mais próximo. A primeira coisa que ele repara é no valor do combustível, mais caro do que no posto onde está habituado a abastecer, aborda o frentista e pede sua ajuda: “- Preciso comprar um galão de combustível para abastecer meu carro”. O frentista prontamente checa seu estoque, retorna com um galão de combustível novinho, completa e pergunta: “- O senhor vai querer um funil?”. Antônio quando saiu de casa não poderia nem imaginar que teria que comprar tudo isso, mas por sorte estava com dinheiro reserva em sua carteira e conseguiu comprar tudo que precisava para abastecer o carro.


Mais 40 minutos de volta ao estacionamento, ele enche o tanque do carro e segue viagem, mas não antes de acertar o valor adicional por ter deixado o carro lá por mais de uma hora. >.


Enfim, Antônio segue para a concessionária em disparada para tentar retomar o tempo perdido e não atrasar toda sua agenda. Numa rota que ele não está acostumado a tomar, se descuida com a velocidade e acaba por ser autuado com uma multa de um radar, que só virá a descobrir dias depois.


Ao chegar na concessionária, o carro vai para avaliação, o inspetor começa a verificação dos dados cadastrais do veículo, observa a pintura, se não há arranhões ou amassados na lataria. Com auxílio de um mecânico, observam-se os estados dos freios, motor, pneus, eixos, parte elétrica, e por fim a quilometragem total rodada. Nesse momento, nota-se que o painel que registra a quilometragem do veículo está danificado e portanto, a informação ali registrada não é de confiança, o carro com certeza está mais rodado do que indica ali, o que fatalmente acaba reduzindo o valor final oferecido pela concessionária para fechar o negócio.


Ao final do dia, de volta em sua casa, Antônio frustrado reavalia todas as situações desconfortáveis pela qual passou e chega a uma conclusão, que provavelmente seja a mesma conclusão que você chegou também. Nada disso teria acontecido se ele simplesmente tivesse se atentado às informações disponíveis no painel de controle do carro.


Pelo painel de controle do carro ele teria visto com antecedência que o combustível que tinha no tanque não seria o suficiente para fazer todas as visitas e poderia ter ido até o posto que costuma frequentar. Sem ter tido o inconveniente do posto, provavelmente teria se atentado ao velocímetro durante o caminho até a concessionária, e não teria levado a multa do radar. Também teria observado que o registrador de quilometragem do carro estava danificado, e poderia ter levado ao conserto antes de apresentar o carro para avaliação, provavelmente o valor para o conserto teria sido inferior ao valor da desvalorização.


A partir dessas informações ele teria tido condições de tomar decisões diferentes ao longo do dia e não teria tido gastos surpresas, suas reuniões ao longo do dia teriam sido muito mais produtivas e agora, em casa, estaria com um humor muito melhor para curtir sua esposa e sua filhinha.


Essa crônica do Antônio mostra situações normais de dia a dia, às quais estamos todos à merce, são pequenas falhas de planejamento que ocorrem e que acabam conturbando a realização das atividades, causando gastos e desgastes financeiros, físicos e emocionais desnecessários, que contribuem para termos uma pior qualidade de vida.


Se tudo isso pode acontecer simplesmente por você não conferir o painel do seu carro antes de sair de casa, ou no trajeto até o escritório, imagine o que pode acontecer com o seu negócio se, da mesma forma, você não tiver um um painel de controle, ou melhor, um “dashboard” que exiba os resultados desempenhados pela sua empresa antes de tomar uma decisão, seja ela de curto, médio ou longo prazo.



Para exemplificar, imagine o tamanho do potencial estrago financeiro de você assumir o investimento de uma nova ferramenta de trabalho que vai comprometer o capital de giro no final do ano, impossibilitando que a empresa possa realizar o pagamento do 13º dos colaboradores. Se o retorno desse investimento não estiver estimado, é uma decisão simples mas que pode colocar em risco o seu negócio, e por isso não pode ser tomada de maneira leviana, sem antes serem consultados seus relatórios financeiros.


“Poxa, mas se toda vez que eu precisar tomar uma decisão ao longo do dia, tiver que ficar consultando planilhas e elaborando relatórios, será impossível trabalhar, pois nem sempre terei esse tempo para me aprofundar; tem certas decisões que precisam ser tomadas de imediato.”


Exatamente por isso é tão importante que você tenha um dashboard com as principais informações da sua empresa sempre a mão, de forma rápida e com fácil acesso, onde possa consultar com frequência os indicadores de resultados, e assim tomar suas decisões de forma rápida e assertiva, reduzindo muito o seu custo operacional e os riscos do seu negócio. Ferramentas que te auxiliem na gestão ao longo da rotina tornam-se um grande diferencial que com certeza trará muito mais segurança para seu negócio e tranquilidade para você!


#paineldegestao #dashboard #sistemas #gestaoempresarial #business

BEFORCE

BESPECIALIST

BECLIENT

BECONTACTED

Desenvolvido por BEFORCE - inteligência, treinamentos e estratégias digitais | Todos os direitos reservados 

  • WhatsApp Vermelho
  • Email
  • Chat Vermelho
  • facebook vermelho_edited